Calendário

Maio 2017
DomSegTerQuaQuiSexSab
 << < > >>
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031   

Anúncio

Quem está conectado?

Membro: 0
Visitante: 1

rss Sindicação

Arquivos

15 Out 2011 - 13:41:33

Bem-vindo

Parabéns, o seu blog foi criado com sucesso !
Para poder acessar e modificar as diferentes opções do seu blog, queira conectar-se clicando no link « Login » , através do nome de usuário Admin e sua senha (aquela que você escolheu quando criou o seu blog).
Uma vez conectado, uma barra com atalhos aparecerá automaticamente, no alto da página, permitindo acessar, entre outros, a interface Administração.

(Este texto é um exemplo de artigo, você pode excluí-lo quando quiser)
Admin · 3248 vistos · 52 comentários
Categorias: Primeira categoria

Link permanente para o artigo completo

http://criacao.blogutil.com/Primeiro-blog-b1/Bem-vindo-b1-p1.htm

Comentários

Comentário de: alderico leandro [ Membro ]
DISCOS VOADORES
...

Um dos avistamentos de OVNIs mais antigos documentado ocorreu no dia 4 de abril de 1561, ao nascer do sol, em Nuremberg, Alemanha. Ele foi descrito como uma guerra nos céus, com uma grande quantidade de diferentes naves (esferas, cilindros, cruzes e discos). O céu estava aparentemente cheio de máquinas em combate e o evento durou por mais de uma hora. A batalha foi tal que o vencedor também foi percebido pelas testemunhas. OVNIs em forma de esfera foram vistos emergindo da ‘nave-mãe’, em forma de cilindro. No final da batalha, uma super nave negra, em forma de lança, apareceu na cena. Um antigo entalho em madeira foi criado por Hans Glaser para documentar o evento (figura à direita).

O entalho mostra duas pessoas, aparentemente testemunhado o evento. Centenas de objetos coloridos de todas as formas preenchem o céu acima. Ele também parece indicar que dois dos objetos podem ter caído ao solo.


Entalho do evento de Nuremberg, por artista desconhecido. (Clique na imagem para ampliá-la).
Um segundo entalho em madeira foi criado por um artista desconhecido, representando o mesmo evento.

Tudo começou pela manhã quando dezenas, senão centenas de objetos travaram uma batalha sobre a cidade. O evento terminou uma hora mais tarde, quando “os globos e os em forma de charuto voaram para o sol,” e vários dos outros objetos caíram na terra e desapareceram em uma nuvem de fumaça. De acordo com o Nuremberg Gazette, a “aterrorizante aparição” encheu o céu matutino com “formas cilíndricas, das quais emergiram esferas pretas, vermelhas, alaranjadas, azuis e brancas, que voavam por todo o lado.“ Entre as esferas haviam “cruzes com a cor de sangue“. Este “espetáculo assustador” foi testemunhado por “inúmeros homens e mulheres.“ Depois, um “objeto negro em forma de lança” apareceu.

Um relato similar ocorreu somente cinco anos mais tarde em Basle, na Suíça. Em 7 de agosto de 1566, pela manhã, muitos cidadãos daquela cidade, amedrontados, viram durante várias horas esferas negras envolvidas em um batalha aérea formidável. O jornal da cidade relatou:

“Quando o sol nasceu, as pessoas viram muitos objetos negros grandes, os quais se moviam à alta velocidade no ar, em direção ao sol, então faziam meia volta, batendo uns contra os outros, como se estivessem em batalha; um grande número deles ficou vermelho e incendiado, logo após sendo consumidos e desaparecendo.”

Deve-se deixar claro aqui que as descrições e entalhos em madeira foram tentativas de artistas de quase quinhentos anos atrás, em descrever um evento que eles não podiam compreender. Alguns apontam que os entalhos e as descrições dos eventos parecem muito como uma guerra moderna de aviões. Os círculos negros no entalho parecem muito similares às explosões no céu fotografadas na Segunda Guerra Mundial. Além disso, os veículos em forma de cruz parecem com o perfil dos caças da Segunda Guerra Mundial. Assim, algumas pessoas lançaram a hipótese de que os eventos testemunhados foram na verdade batalhas da grande guerra, que de alguma forma foram projetadas por algum fenômeno temporal para o século XVI.

Contudo, a única coisa que se sabe ao certo é que os dois eventos realmente ocorreram e foram confirmados por inúmeras testemunhas.

   23/10/2011 @ 14:20:58
Comentário de: alderico leandro [ Membro ]
ANOS DOURADOS
...



O tradicional bairro do Alecrim celebra, neste domingo, o centenário de sua fundação. Para comemorar a data, uma programação extensa com shows, apresentações culturais, prestação de serviços à comunidade e caminhadas está sendo oferecida pela Prefeitura e entidades comerciais. O momento também será festejado com o tombamento de dois marcos locais: a igreja de São Pedro e o cemitério, que também está passando por reformas. Fundado em 1911, o Alecrim é um dos bairros mais antigos da cidade. Com 29 mil habitantes, é o maior da zona Leste de Natal. Com suas ruas movimentadas e barulhentas, é famoso por abrigar um dos maiores comércios de rua da capital. Atualmente, o bairro concentra atualmente 60 mil comerciantes, que empregam 50 mil trabalhadores, de acordo com dados da Associação dos Empresários do Bairro do Alecrim (Aeba). Pelas suas ruas, circulam quase 3 milhões de pessoas ao mês. Tanta movimentação faz com que o local arrecade mensalmente cerca de 70 milhões de reais em ICMS.


Emanuel Amaral
Congestionamentos: um dos problemas sem solução no bairroPor ser um local de desembarque de pessoas, o bairro do Alecrim chegou a ostentar a alcunha de "cais do sertão", afirma o historiador, informando ainda que foi precisamente nesta época que a área começou a se destacar como perímetro comercial da capital. "Os sertanejos chegavam lá com suas mercadorias, realizavam as negociações e por ali mesmo repousavam. Nesta época, era comum a presença de hotéis e pousadas na região", comentou, acrescentando ainda a importância da feira local na consolidação desta faceta.


saiba mais O bairro do Alecrim completa 100 anosA origem do nome, conta o pesquisador, vem da grande presença de ramos de alecrim no bairro à época de sua fundação. Segundo ele, há ainda outra versão para a denominação, a do folclorista Câmara Cascudo - esta, menos objetiva e mais lírica que a primeira. "Ele dizia que o nome foi escolhido por causa de uma senhora que morava na região e tinha o costume de distribuir galhos de alecrim para as pessoas que participavam dos cortejos fúnebres no cemitério, em especial os infantis", conta.

De acordo com Luciano, o Alecrim viveu dois momentos decisivos para a sua história durante o século XX, ambos relacionados à intensas migrações de pessoas para seu território. O primeiro ocorreu em conseqüência de uma grande seca registrada no interior do Rio Grande do Norte; e o segundo veio com a segunda guerra mundial "Estes eventos trouxeram nova vida para o local. O bairro cresceu em tamanho e ganhou novas estruturas, como a vila naval e a Base Almirante Ary Parreira, equipamentos militares que atraíram uma rede de serviços ao seu redor"

Relembrando o período do conflito mundial, o professor aproveita ainda para desmentir uma informação já enraizada na mente de grande parte dos natalenses: o fato de que as ruas numeradas do Alecrim foram influência dos militares americanos que freqüentavam o local naquela época. "As ruas já eram chamadas por números antes da guerra, aliás, bem antes do conflito o primeiro prefeito da cidade, Omar O'Grady, dentro da criação do plano geral de sistematização do bairro, em 1929, instituiu que as ruas do Alecrim deixariam de ser numeradas e passariam a ter nomes de presidentes e de tribos indígenas. (veja box).

Mais recentemente, o bairro também adquiriu destaque como um local relacionado ao cinema, observa o historiador. "Foi lá onde se instalou o primeiro cinema falado do Rio Grande do Norte, na década de 20. E a partir daí surgiram muitos outros, além de teatros. Infelizmente os cinemas não existem mais, mas ainda sim o bairro continua sendo lembrado para um ponto importante no desenvolvimento cultural da cidade", destacou.

Para o especialista, há ainda um fato curioso que merece relevância nestes 100 anos do bairro. Segundo ele, o bairro tem hoje a mesma quantidade de habitantes que Natal possuía no ano de 1911: 28 mil habitantes. De acordo com Luciano Capistrano, todas estas informações e outros tantos detalhes da história do bairro do Alecrim serão contados em um livro que está sendo desenvolvido pela Semurb em parceria com o Departamento de História da UFRN. O volume está em fase de finalização e deve ficar pronto no mês de novembro.

   22/10/2011 @ 11:43:53
Comentário de: alderico leandro [ Membro ]
100 ANOS DE ALECRIM
...
O terceiro bairro mais antigo de Natal, o Alecrim, está completando 100 anos e tem o mês de outubro dedicado a uma programação comemorativa - com direito a bolo gigante. O projeto Centenário do Alecrim é um projeto elaborado entre a Associação de Empresários do Bairro do Alecrim (AEBA), Faculdade Estácio de Natal, Rotary Clube Alecrim e prefeitura municipal. Até o fim do mês, várias ações serão realizadas no bairro, entre lazer, cultura, esporte, educação, e gestão de negócios.


Aldair Dantas
Bairro do Alecrim vai receber shows e festas durante o mêsHoje (sexta), a programação começa às 18h, com palco armado entre as avenidas Amaro Barreto e Gentil Ferreira, no centro comercial e ativo do local. Será inaugurado o novo relógio (vindo da Alemanha) do Alecrim, um dos mais conhecidos símbolos do bairro. Às 18h30 ocorrerá a abertura do Alecrim Fest, com apresentações de artistas potiguares: Orquestra Talento, Balé Popular, Os Mulekes, e a cantora Thabata Medeiros.

O sábado pela manhã será o momento que promete causar grande agitação: às 9h30, haverá um grande parabéns cantado para o bairro, e logo após será cortado o bolo de 100 metros, um oferecimento dos empresários do Alecrim. Antes, às 8h, serão iniciados os trabalhos do Natal em Ação, uma série de serviços para a comunidade, além de um ato ecumênico. Às 18h recomeçará nova rodada de shows do Alecrim Fest, com artistas locais. No domingo, terá missa campal no largo do relógio.

À tarde, tem shows musicais de grupos surgidos no bairros, das 14 até 0h30: Folia de Rua e Resistência da Lata; N´Gueto; Pagode Nova Sensação; Muvucão da Bahia; Galvão Filho e Banda; Roda de Bamba; Humanos Por Acaso; Arroxé; Deixe de Brincadeira; Rastafeeling.

A programação comemorativa ao Centenário do Alecrim vai continuar na próxima semana, no dia 30, com um circuito histórico que terá partida da Praça Dom Pedro II com chegada na Praça Gentil Ferreira, a partir das 7h30. E no dia 31, haverá, às 17h, uma cerimônia de tombamento e entrega da reforma do Cemitério do Alecrim - que é mais antigo que o próprio bairro, com 155 anos.

   22/10/2011 @ 11:19:08
Comentário de: alderico leandro [ Membro ]
SOYUZ
...
Um foguete russo Soyuz partiu da base europeia na Guiana Francesa, levando consigo os dois primeiros satélites do sistema de navegação europeu Galileo, um concorrente do norte-americano GPS.

O lançamento do foguete Soyuz com os dois primeiros satélites do sistema de navegação europeu Galileo ocorreu nesta sexta-feira (21/10), às 8h30, horário de Brasília, na base espacial europeia de Kourou, na Guiana Francesa. A operação aconteceria nesta quinta-feira, mas foi cancelada depois que foi detectada uma anomalia durante o abastecimento de combustível do foguete.

A operação, considerada um marco na história espacial europeia, é o primeiro passo para que, em 2014, o sistema de navegação Galileo esteja apto a competir com o sistema de navegação GPS, que é norte-americano.

O projeto, que é da Comissão Europeia e da Agência Espacial Europeia (ESA), prevê a construção de um sistema civil de navegação por satélite com cobertura mundial. Em 2014, ele deverá contar com 18 satélites. Até 2020, será ampliado para 30. Os próximos dois satélites da \\\"constelação\\\" Galileo deverão ser lançados em 2012.

O foguete russo Soyuz ST-B será responsável por colocar os dois primeiros satélites em órbita, a aproximadamente 23.600 quilômetros de altitude. É a primeira vez que este foguete será lançado fora de suas antigas bases soviéticas. Ele voou pela primeira vez em 1966 e era para ter sido usado pela antiga União Soviética para vencer os EUA na corrida espacial à Lua, nos anos 1960.

A participação do Soyuz nesta operação marca também um novo capítulo na cooperação espacial entre a Europa e a Rússia, já que é a primeira vez que o foguete russo é usado pelos europeus.

Bildunterschrift: Foguete Soyuz parte da Guiana Francesa com os dois satélites
Autonomia europeia

No final da década, quando estiver plenamente operacional, o Galileo dará autonomia aos europeus em relação ao sistema norte-americano GPS. A Rússia diz ter concluído um sistema semelhante no início deste mês.

O foguete Soyuz foi adaptado para permitir que a empresa europeia de lançamentos Arianespace, que também opera o Ariane-5, leve para a órbita terrestre uma carga de 3,2 toneladas, considerada média.

A Rússia deve receber dezenas de milhões de dólares por cada lançamento, dinheiro que ajudará a financiar suas atividades espaciais. Ao mesmo tempo, a presença dos foguetes russos na base espacial europeia de Kurou ajudará a Arianespace a reduzir custos.

\\\"Estamos no final de um episódio e no início de outro\\\", comentou o executivo-chefe da Arianespace, Jean-Yves Le Gall, em entrevista à Reuters. \\\"O Soyuz vai lançar satélites de tamanho médio, que não poderiam ser lançados pelo Ariane-5, e vai nos permitir lançar com mais frequência da Guiana Francesa, diminuindo os custos para a empresa, já que os custos fixos no local de lançamento na Guiana serão divididos por um maior número de lançamentos\\\", disse Le Gall.

O sistema de navegação Galileo deu os primeiros passos em 1999 e chegou a ficar seriamente ameaçado devido ao fracasso das negociações com o setor privado, em 2007. Os diversos atrasos fizeram disparar o custo total do programa, que já superou os 5 bilhões de euros.
   22/10/2011 @ 10:54:11
Comentário de: alderico leandro [ Membro ]
MÚMIA
...
Um ex-motorista de taxi britânico se tornou a primeira pessoa em três mil anos a ser mumificada com as mesmas técnicas usadas no Egito antigo. Alan Billis, de 61 anos, havia recebido o diagnóstico de câncer terminal nos pulmões quando viu um anúncio no jornal que pedia um doador interessado em ter seu corpo mumificado. Apesar do susto inicial, sua esposa, Jan, apoiou a decisão. “Sou a única mulher do país que pode dizer que tem um marido múmia”. O processo de transformação de Billis em múmia ao longo de meses foi filmado e será apresentado este mês na Grã-Bretanha no documentário “Mumificando Alan: O Último Segredo do Egito”. Um dos especialistas que participaram do experimento, Stephen Buckley, passou 19 anos tentando descobrir as técnicas usadas pelos egípcios, analisando múmias e amostras de tecidos, antes de aplicar seus conhecimentos no corpo de Billis, no Instituto Médico Legal de Sheffield. A pele do britânico foi coberta com óleos e seu corpo, imerso em um banho de sal por mais de um mês para desidrata-lo. Em seguida, o corpo foi envolto em tecido – como uma múmia clássica – ficando protegido de luz e de insetos. A esposa de Billis fez então uma visita e deixou fotografias e desenhos feitos por seus netos. Após três meses, o processo foi considerado completo. “A pele tinha aparência de couro, o que indica que ele estava completamente mumificado”, disse o patologista forense Peter Vanezis, que participou do programa. Alan Billis disse que uma de suas grandes motivações para doar seu corpo para mumificação foram seus netos. “Talvez isso dê a eles uma ideia de quem foi seu avô. Eles provavelmente vão contar da escola que ‘meu avô é um faraó’. Esse é meu legado”, disse ele. A esposa de Billis inicialmente relutou em ver o corpo do marido mumificado, mas seis meses após sua morte decidiu visitar o corpo e tocou sua mão.
   21/10/2011 @ 11:25:13
Comentário de: alderico leandro [ Membro ]
A MULHER DO FARAÓ
...
Versão restaurada de filme alemão de 1922 reestreia em Los Angeles. Depois de quase 90 anos de sua estreia em Berlim, uma versão restaurada e colorida do filme “A MULHER DO FARAÓ”, do cineasta alemão Ernst Lubitsch, reestreia em Los Angeles do Teatro Egípcio. Não há lugar melhor para se exibir o recém-restaurado filme mudo “A Mulher do Faraó”. A arquitetura que faz jus ao nome do Teatro Egípcio em Hollywood, Los Ângeles, é perfeitamente adequada ao conteúdo do grandioso filme de Ernst Lubitsch. O famoso diretor alemão filmou em 1921 “A Mulher do Faraó” – um épico de ficção sobre o poder do amor e do ciúme que se passa no antigo Egito. Pouco tempo depois. Lubitsch virou as costas para a Alemanha e migrou para os Estados Unidos, onde se tornou um dos diretores mais populares e bem sucedidos de sua geração em Hollywood. Mesmo antes de Fritz Lang e Wilhelm Friedrich Murnau, Lubitsch foi decisivo no estabelecimento do cinema alemão em Hollywood – em termos de diretores, atores, roteiristas e cinegrafistas. Hollywood era fascinada por seu cinema e pelo refinamento de sua técnica. Antes de se tornar famoso como diretor de comédia, sua técnica ficou conhecida como o “toque Lubitsch”, gênero que ele levou à perfeição. “A Mulher do Faraó” foi filmado no bairro de Steglitz, no sul de Berlim, em 1921. Usando bastidores de um enorme templo em uma antiga cidade egípcia e uma esfinge gigante, Ernst Lubitsch e sua equipe construíram o cenário todo em tamanho original. Grandiosos exércitos, dezenas de cavalos e trajes suntuosos – os produtores do filme não pouparam custos e esforços para reproduzir o Egito antigo da forma mais autentica possível na capital alemã. Nos anos seguintes, o filme de Lubitsch seguiu o caminho de outros clássicos da história do cinema. Cópias do filme foram espalhadas por todo o mundo e acabaram danificadas. Décadas mais tarde, este tesouro da historia do cinema foi restaurado. No caso A Mulher do Faraó, fragmentos foram encontrados em arquivos russos, italianos e americanos. O resultado é uma versão quase completa.
   20/10/2011 @ 11:13:23
Comentário de: alderico leandro [ Membro ]
UNIVERSO
...
O Universo é constituído de tudo o que existe fisicamente, a totalidade do espaço e tempo e todas as formas de matéria e energia. O termo Universo pode ser usado em sentidos contextuais ligeiramente diferentes, denotando conceitos como o cosmo, o mundo ou a natureza. A palavra Universo é geralmente definida como englobando tudo. Entretanto, usando uma definição alternativa, alguns cosmologistas têm especulado que o “Universo”, composto do “espaço em expansão como o conhecemos”, é somente um dos muitos “universos”, desconectados ou não, que são chamados “multiversos”. Por exemplo, a interpretação de muitos mundos, novos “universos” é gerada a cada medição quântica. Acredita-se, nesse momento, que esses universos são geralmente desconectados do nosso, portanto, impossíveis de serem detectados experimentalmente. Observações de partes antigas do universo sugerem que o Universo vem sendo regido pelas mesmas leis físicas e constantes durante a maior parte de sua extensão e historia. No entanto, na teoria da bolha, pode haver uma infinidade de “universos” criados de várias maneiras, e talvez cada um com diferentes constantes físicas. Ao longo da história, várias cosmologias e cosmogonias têm sido propostas para explicar as observações do Universo. O primeiro modelo geocêntrico quantitativo foi desenvolvido pelos gregos antigos, que propunham que o Universo possui espaço infinito e tem existido eternamente, mas contém um único conjunto de círculos concêntricos esferas de tamanho finito – o que corresponde a estrelas fixas, o Sol e vários planetas – girando sobre uma esférica, mas imóvel Terra. Ao longo dos séculos, observações mais precisas e melhores teoria levaram ao modelo heliocêntrico de Copérnico e ao modelo Newtoniano do Sistema Solar respectivamente. Outras descobertas na astronomia levaram a conclusão de que o Sistema Solar está contido em uma galáxia composta de milhões de estrelas, a Via Láctea, e de que outras galáxias existem fora dela, tão longe quanto os instrumentos astronômicos podem alcançar. Estudos cuidadosos sobre a distribuição dessas galáxias e suas raias espectrais contribuíram muito para a cosmologia moderna. O descobrimento do desvio para o vermelho e a radiação cósmica de fundo revelou que o Universo continua se expandindo e aparentemente teve um principio. De acordo com o modelo cientifico vigente do Universo, esse surgiu de um único ponto ou singularidade onde toda a matéria e energia do universo observável encontram-se concentrada numa fase densa e extremamente quente chamada de Era de Planck. A partir da Era Planck, o Universo vem se expandindo até a sua atual forma, possivelmente com curtos períodos de inflação cósmica. Diversas medições experimentais independentes apoiam teoricamente a tal expansão e a Teoria do Big Bang. Esta expansão tem-se acelerado por ação da energia escura, uma força oposta à gravidade que está agindo mais que esta devido ao fato das dimensões do Universo serem grandes o bastante para dissipar a força gravitacional. Porém, devido ao escasso conhecimento a respeito da energia escura, é ainda pequeno o entendimento do fenômeno e sua influencia no destino do Universo. Atuais interpretações de observações astronômicas indicam que a idade do Universo é de mais de 13 bilhões de anos.
   18/10/2011 @ 12:05:18
Comentário de: alderico leandro [ Membro ]
NOSTRADAMUS
---
Michel de Nostradamus nasceu em 14 de dezembro de 1503 na cidade de Saint-Rémy-de-Provence. Foi ele um apotecário ( vendedor de remédios) e médico da Renascença que praticava alquimia – como muitos médicos do século XVI -. Ele ficou famoso por sua suposta capacidade de vidência. Sua obra mais famosa, As Profecias, é composta de versos agrupados em quatro linhas organizados em blocos de cem; algumas pessoas acreditam que estes versos contêm previsões codificadas do futuro. Nostradamus sofria de epilepsia psíquica, de gota e de insuficiência cardíaca. Ele morreu a 2 de julho de 1566 em Salon-de-Provence, vítima de um edema cardiopulmonar. Filho mais velho do casal Jaumet de Nostredame e Reyniere ou Renée de Saint-Rémy – eram 8 filhos – seu Nostredame vem de seu avô que escolheu o nome de Pierre de Nostredame quando de judeu se converteu ao catolicismo, em 1455. Quando tinha 15 anos, Nostredame entrou na Universidade de Avignon para cursar o bacharelado. Depois de pouco mais de um ano, quando ele estava estudando o “Trivium” – (gramática retórica e lógica) – teve que sair de lá por causa de uma epidemia de “peste negra”. Depois de deixar Avignon ele viajou pelo País por oito anos, de 1521 a 1529, em busca de ervas medicinais. Em 1529, após alguns anos como apotecário (farmacêutico), ele entrou na Universidade de Montpellier para cursar doutorado em medicina. Em 1530, ele foi expulso da Universidade por ter descoberto que ele farmacêutico, oficio proibido pela Universidade. O documento de expulsão ainda se encontra na biblioteca da Universidade. Depois da expulsão, Nostredame voltou a ser “farmacêutico” – apotecário – e se tornou famoso por criar uma “pílula rosa” que supostamente protegia as pessoas daquela praga por conter altas doses de Vitamina C. Em 1531 Nostredame se casou com Henriette d’Encausse e teve dois filhos com ela. Em 1537, sua esposa e os dois filhos morreram por causa da peste negra. Então ele viajou pela França e Itália. Com os seus conhecimentos sobreo ocultismo e com a sua habilidade de prever o futuro, Nostradamus começou a escrever uma série de almanaques anuais, sendo o primeiro lançado em 1550, e passou a utilizar o seu nome em latim: Nostradamus. Quando ele lançou o livro “As Profecias”, muitas pessoas passaram a pensar que ele era o demônio e o chamavam de herege (pregador contrário às doutrinas dos dogmas da Igreja Católica). Mas outras classes sociais aprovaram a publicação, porque suas centúrias inspiravam profecias espirituais. Então o livro chamou a atenção de Catarina de Médicis, esposa de Henrique II da França, que era uma grande admiradora de Nostradamus, e depois ela o chamou para Paris para perguntar a ele qual seria o futuro de seus filhos através do horóscopo. As profecias de Nostradamus encontram-se ligadas à história do catolicismo, e, em prefácios ele aponta essa preocupação claramente. Nostradamus foi considerado um homem erudito, conhecedor do latim e do grego que lhe possibilitavam obter conhecimentos de fontes importantes.


   17/10/2011 @ 11:43:22
Comentário de: alderico leandro [ Membro ]
REI ESCORPIÃO
---
Quem gosta de filmes e histórias de aventura, já deve ouvido falar de um rei Escorpião, e tudo indica que no Egito antes dos Faraós, houve de fato um rei assim chamado. Foi encontrada, pelos arqueólogos, a cabeça de uma arma chamada maça. Ela está incompleta, mas parece que pertenceu a um rei Escorpião. Nos tempos antigos do Egito essa arma era considerada símbolo do poder do rei. Sempre vemos nos relevos egípcios o rei esmagando o inimigo com esse tipo de arma. Como é grande e redonda, a cabeça dessa maça, embora não esteja completa, tem desenhos. Mostra o rei usando a coroa branca do Alto Egito, com uma roupa ritual e trazendo pendurado no cinto, o rabo do boi, que representa o poder. Existe também o desenho de um escorpião, claramente visível. O rei é representado em tamanho bem maior que as outras figuras, o que significa que ele era o mais importante. Até hoje, não se sabe se existiu mesmo um rei chamado Escorpião. Entretanto remonta-se ter sido o Rei Escorpião, também conhecido por Escorpião II, o segundo dos dois reis assim chamados no Alto Egito durante o período protodinástico. Seu nome pode remeter para uma deusa escorpião Serket. O nome de sua consorte foi Shesh I, a mãe de Narmer e a bisavó de outra rainha, Shesh II. A única evidência pictórica de sua existência é a chamada Cabeça da clava de Escorpião que foi encontrada no Depósito Principal por James E, Quibell e Frederick Green em um templo em Nekhen durante a escavação de 1897/1898. Está atualmente em exposição no Ashmolean Museum, em Oxford. A estratificação desta clava foi perdida devido aos métodos das escavadeiras, mas seu estilo parece do período pré-dinástico. Apesar de danificada, as partes visíveis são extraordinários registros do início da história egípcia. Escorpião II também foi identificado por um grande grafite em Gebel Sheikh Suleiman. O túmulo deste rei nunca foi identificado. No entanto, foi especulado que poderia ser a quarta camada do túmulo de Abidos.
   16/10/2011 @ 10:59:42
Comentário de: alderico leandro [ Membro ]
O ODESSA significa “Organização para ex-Membros da SS”, polícia secreta. Acredita-se ter sido uma rede nazista internacional criada no final da Segunda Guerra Mundial por um grupo de oficial da SS. O objetivo do ODESSA era estabelecer e facilitar as rotas de fuga secreta para permitir que os membros da SS conseguissem escapar da Alemanha via Itália e evadir-se da sua captura e perseguição penal de crimes de guerra. A maioria daqueles que fugiram da Alemanha e da Áustria foram ajudados por países da América do Sul e do Oriente Médio, destacando-se nessa fuga o Secretário Particular de Adolf Hitler, Ministro Martin Bormann, nascido do ano de 1900 na cidade de Wegeleben. E Josef Mengele, nascido em 1911 na cidade de Gunzburg. Mengele tornou-se médico e ficou conhecido por ter atuado durante o regime nazista. Durante a Guerra, Mengele ganhou o apelido de “O Anjo da Morte” no campo de concentração de Birkenau e Auschwitz. Em suas experiências com seres humanos em Auschwitz ele injetou tinta azul em olhos de crianças, uniu as veias de gêmeos, deixou as pessoas em tanques de água para testar suas resistências, amputou membros de prisioneiros e coletou milhares de órgãos em seu laboratório. Após a Guerra, Mengele fugiu para a Argentina, e depois Paraguai e, por fim, Brasil, onde morreu por afogamento quando nadava em Bertioga, São Paulo. No Julgamento de Nuremberg vários livros haviam sido publicados com testemunho a dizer ter conhecimento do OSESSA e em outras pessoas se dizendo pertencer à organização. De acordo com Simon Wiesenthal – famoso caçador de nazistas – o ODESSA foi criado em 1946 para ajudar fugitivos nazistas. Contudo, tempos depois ex-Membros da SS chegaram a informar não ter sido o ODESSA a única organização mundial de ajuda aos ex-militantes nazistas, mas várias outras existiram (ou existem) amparando os que seguiam o mesmo estilo do nazismo – partido nacional socialista -. Em livros publicados tem os que afirmam que há varias células de ajuda ao nazismo. Para Guy Walters, em seu livro “O Mal de Caça” ele aponta organizações internacionais como “tesouros de guerra” e na década de 1940 o Governo Alemão já estava a conhecer vasta gama de organizações, incluindo ODESSA como termo de continuar a luta. Há confirmação de que o ODESSA foi organizado como rede completa e eficiente com portos de escalas ao longo da fronteira austro-alemã. Em Lindau, perto da Áustria e da Suíça o ODESSA criou uma empresa de exportação e importação com representantes do Cairo e Damasco. Em seu livro “Eichmann em Jerusalém” a autora Hannah Arendt afirma que em 1950, Eichmann conseguiu estabelecer contato com ODESSA e em maio daquele ano ele foi passado da Áustria para a Itália, onde um frade franciscano, plenamente informado de sua identidade, equipou-o com um passaporte de refugiados, em nome de Richard Klement e o mandou para Buenos Ayres. Notorious Auschwitz médico de Josef Mengele também fugiu para a América Latina.

   15/10/2011 @ 15:00:38

Página precedente  1, 2, 3, 4, 5, 6  Próxima página


Deixe um comentário

Estado dos novos comentários: Publicado





Sua URL será visualizada.


Entre com o código contido nas imagens


Texto do comentário

Opções
   (Salvar o nome, email e a url em cookies.)